Por que um ancap se filiou ao NOVO?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Por que um ancap se filiou ao NOVO?

Mensagem por Fernando R Sousa em Sex Abr 01, 2016 3:17 pm

Resposta: Para chegar do outro lado!

Por Sérgio Schüller,

Parte do anarcocapitalismo se baseia na ideia de que um governo sempre tende a crescer, portanto mesmo um governo dos mais liberais e mínimos, um dia crescerá e será um gigante. Esse argumento, a que eu subscrevo, geralmente é acompanhado com o exemplo dos Estados Unidos: um governo fundado sobre princípios liberais e que hoje é gigantesco, com os parlamentares mais caros do mundo, etc.

Enquanto isso, temos o recém fundado Partido Novo, um partido claramente liberal, porém bem mais moderado. Enquanto um ancap defende o fim do Estado, o Novo defende a redução do Estado. Enquanto um ancap pensa que todo imposto é roubo, o Novo defende a redução da carga tributária (mas sem acabar com ela). Enquanto ancaps defendem que tudo deve ser privatizado até mesmo tribunais e polícia, o Novo defende que o Estado deve se concentrar-se em prover justiça, segurança, saúde e educação. Enquanto ancaps pensam que pobres sairão da pobreza por mérito e/ou ajuda de outros, o Novo acredita que o governo deve sim ter políticas que ajudam os pobres a saírem da pobreza — inclusive o presidente do partido, João Amoedo, já se manifestou em favor (com ressalvas) sobre o Bolsa Família.

Então por que eu me filiei ao Novo?

Eu acredito que o anarcocapitalismo é uma boa visão, mas eu não acredito que o Estado vai acabar de uma hora para a outra. Eu sequer acredito que ele acabará enquanto eu viver, se é que algum dia isso acontecerá. Porém de uma coisa eu estou absolutamente convicto: só quando as pessoas começarem a notar os benefícios de um Estado menor, quando os resultados positivos começarem a aparecer, é que será possível uma parcela maior da população começar a enxergar que o Estado não é necessário e que tudo que ele faz pode ser feito pela iniciativa privada — por mais estranho que isso possa parecer hoje à maioria.

Só dando um gostinho da liberdade às pessoas elas vão querer a refeição completa.
Então a minha escolha de me filiar ao Novo é pragmática: espalhar o liberalismo, que hoje é caricaturizado pelos outros 30 partidos socialistas do Brasil, para avançar rumo ao “bom” antes de pensar que chegaremos ao “ótimo” do Ancapstão.

Mas eu posso votar no Novo, porém sem me filiar, não?

Poder você pode, claro, mas deixa eu explicar o que você está fazendo: o Novo é contra o fundo partidário e, portanto, não vai usá-lo na eleição. O Novo então basicamente vai se manter através das doações dos seus filiados (R$ 26,25 por mês ou meio salário mínimo por ano). Ou seja, sem se filiar ao Novo, você está deixando de contribuir para espalhar as ideias do partido pelo Brasil.

É um risco eu doar R$ 26,25 para um partido e ele me decepcionar? Claro que é, porém eu já gasto muito mais com impostos e esses sempre me decepcionam. Eu considero os R$ 315 anuais que doo ao partido como um investimento na tentativa de melhorar o Brasil e reduzir os impostos para todos — o que efetivamente vai me economizar muito mais grana ao longo do tempo.

Em última instância, eu prefiro fazer alguma coisa do que ficar reclamando no Facebook.

E se o partido Novo der errado? E se ele se tornar a mesma coisa que os outros partidos? E se quando chegar ao poder, o Novo se corromper? E se o partido ficar cheio de canservas? E se… e se… e se… tudo isso é possível, mas eu me filiei ao Novo justamente para ajudar a evitar esses problemas. Quanto mais amantes da liberdade estiverem no Novo, mais forte ele será contra o “mais do mesmo” e o toma-lá-da-cá da política tradicional. E isso não é só “bons sentimentos” pelo partido. Há cinco inovações que me chamam particular atenção:

1. A gestão do partido e a política são completamente separadas
Quem administra o partido não pode se candidatar. Logo vai estar um pouco mais blindado do dia a dia da chinelagem política. Hoje os caciques de todos os outros partidos são políticos eleitos e de carreira.

2. O partido foi formado por zero políticos
Ou seja, não foi criado pelos mesmos que estão aí fazendo as mesmas coisas, com os mesmos resultados.

3. Impossibilidade de mais de uma reeleição
Pra evitar o carreirismo político e incentivar a renovação das ideias, o Novo proíbe que seus filiados se reelejam mais de uma vez no mesmo cargo. Mesmo que a legislação permita eleições infinitas no legislativo, no Novo não vai ter essa.

4. Transparência
O partido divulga mensalmente para seus filiados quanto dinheiro entrou (e de onde) e quanto saiu (e foi para onde). E, o mais importante:

5. É o único partido verdadeiramente e assumidamente liberal do Brasil
Ou você quer continuar deixando que os socialistas de azul ou vermelho sejam eleitos? Quer fazer parte dessa mudança? Então vai lá e se filia, é tudo online e rápido.

Disclaimer: eu sou filiado ao Novo e também atuo como voluntário do Núcleo de Porto Alegre desde setembro de 2015. A minha opinião é apenas minha, eu não tenho nenhuma legitimidade para falar pelo Novo.

Fonte: medium.com/libertarianismo-brasil

Fernando R Sousa

Mensagens : 22
Data de inscrição : 24/12/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum