Política Externa

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Política Externa

Mensagem por cosendey em Qui Dez 24, 2015 2:30 am

Na visão dos nobres liberais, o que o Brasil deveria fazer para obter maior visibilidade internacional, deixar de ser um "anão diplomatico" e obter um assento permanente no Conselho de Segurança da ONU?

cosendey

Mensagens : 6
Data de inscrição : 24/12/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Política Externa

Mensagem por Fernando R Sousa em Qui Dez 24, 2015 12:24 pm

Acredito que usar a abertura econômica para poder expandir os negócios e usar a influencia do dinheiro para uma agenda geopolítica...

Fernando R Sousa

Mensagens : 22
Data de inscrição : 24/12/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Política Externa

Mensagem por andrem em Qui Dez 24, 2015 5:09 pm

Para o assento permanente o Brasil teria de participar mais de missões diplomáticas e ser relevante nas discussões sobre segurança, terrorismo, etc (aqui teriamos que ver o papel dos militares, o quanto estamos dispostos a investir na area, etc). Aliado ao poder econômico se tornaria um país importante.

andrem

Mensagens : 4
Data de inscrição : 24/12/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Política Externa

Mensagem por cosendey em Qui Dez 24, 2015 7:06 pm

Atualmente, o Brasil participa de algumas missões diplomaticas, como a UNIFIL, no Líbano e a MINUSTAH, no Haiti. Nestas duas missões, as Forças Armadas brasileiras exercem o Comando de forças de diversos países. Quanto às nossas Forças Armadas, vale ressaltar que com o advento da Estratégia Nacional de Defesa e do Livro Branco de Defesa, salvo engano em 2010, o país estabeleceu suas prioridades na área militar, planejando, para a Marinha, o Exército é a Força Aérea, seus grades projetos estratégicos, já iniciados.

cosendey

Mensagens : 6
Data de inscrição : 24/12/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Política Externa

Mensagem por luizabpr em Dom Dez 27, 2015 1:30 am

Preciso antes perguntar:
1) Deve o Brasil preocupar-se em deixar de ser um anão diplomático? Não é natural que ele deixe, caso seu PIB cresça e seu comércio internacional cresça?

2) deve o Brasil buscar desesperadamente o assento no conselho de segurança da ONU? Isso custa caro...

luizabpr

Mensagens : 14
Data de inscrição : 24/12/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Política Externa

Mensagem por cosendey em Seg Dez 28, 2015 1:17 pm

Com relação à primeira pergunta da Luiza, concordo em gênero, número e grau. Vou um pouco adiante: além das questões alusivas ao PIB e ao Comércio Internacional, que pressupõe um forte investimento em Logística, entendo que o Brasil deixará de ser um anão diplomatico a partir do momento em que começar a resolver suas mazelas internas, tais como: previdência, saúde publica, e educação. Tudo isso contribuirá para a imagem que o País tem diante do mundo. Atinente à segunda pergunta, me permito responder com uma outra questão: Os benefícios advindos com o "assento permanente" no Conselho de Segurança não seriam maiores que os custos envolvidos? Forte abraço a todos.

cosendey

Mensagens : 6
Data de inscrição : 24/12/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Política Externa

Mensagem por andrem em Ter Dez 29, 2015 12:09 am

Pois vamos lá: quais seriam os benefícios advindos do assento permanente no Conselho de Segurança? Prestígio internacional, Ator ativo na deliberação de ações mundiais, Maior poder de barganha na defesa de seus próprios interesses (quais seriam?). O que mais? ME ajudem!

Na época do boom econômico o Brasil tentou ser mais ativo em política externa, mas sempre se contrapondo ao tal "imperialismo ianque". Lula ainda tentou dar um passo maior que as pernas no caso do acordo nuclear com o IRã - o qual falhou. A partir de Dilma todas as iniciativas de política externa foram para 3º plano, só quando era algo mais gritante ela se posicionou, como no caso de espionagem. Ainda assim, um brasileiro foi escolhido como chefe da Organização Mundial do Comércio (que ironia).

Acredito que a postura independente seja a ideal, mas sem o tom lamurioso e de coitadismo do período petista. O Itamaraty deve ser urgentemente descontaminado e as Forças Armadas consultadas sobre metas de longo prazo. Precisamos nos integrar com o resto do mundo, os acordos comerciais são as sementes para profundos laços entre as nações.

andrem

Mensagens : 4
Data de inscrição : 24/12/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Política Externa

Mensagem por cosendey em Ter Dez 29, 2015 3:38 pm

Com o assento permanente no Conselho de Segurança da ONU, o Brasil passaria a ser cobrado em diversas ações internacionais que exigiriam de suas Forças Armadas um preparo, material e pessoal, que hoje não possuem. Com isso, naturalmente, teríamos uma Base Industrial de Defesa (BID) impulsionada, favorecendo a criação de diversos "clusters" de defesa em nosso território, mais ou menos o que existe hoje no interior de São Paulo, ao redor da Embraer, onde um "cluster" aeronáutico movimenta toda a região. Com isso, acredito que toda a economia ganharia impulso, teríamos uma melhora na taxa de desemprego e daríamos um impulso na área de ciência e tecnologia.

cosendey

Mensagens : 6
Data de inscrição : 24/12/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Política Externa

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum